quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Dia do Saci Pererê - 31 de Outubro



~Lenda do Saci ~

No Brasil, quem não conhece o Saci?

O Saci-Pererê é um dos personagens mais conhecidos do folclore brasileiro.

Sua lenda provavelmente originou-se das tribos Tupi Guarani no sul do Brasil. No começo era retratado como um "curumim" endiabrado de cor morena, duas pernas e um rabo típico.

Mas durante o período de colonização portuguesa, o Saci transformou-se com a influência da cultura africana.

Tornou-se um negrinho, perdeu uma perna num luta de capoeira, ganhou um cachimbo e um gorro vermelho, mas continuou sapeca e brincalhão.

Aliás, a principal característica do Saci é a travessura. Ele se diverte com os animais e pessoas e sendo muito moleque, acaba causando diversos transtornos como esconder objetos, queimar a comida, emitir ruídos e assustar bois e cavalos no pasto.


Você já viu cavalos a relinchar e galopar desabaladamente no pasto durante a noite?

Pois é... Há quem diga que é feito do Saci, para se divertir e também assustar. Ele pode até cavalgar, dando nós e fazendo tranças na crina dos cavalos.

E dizem que seu gorro tem poderem mágicos que o fazem desaparecer na forma de um corrupio de vento, sempre que entra numa enrascada e volta a aparecer quando lhe convém, assustando e surpreendendo quem quiser.

Dizem que um bando de Sacis costuma se reunir durante a noite escura, sem que ninguém os veja, para planejarem as travessuras que vão fazer no dia seguinte.

Pelo menos, está é a lenda que se contava na época da escravidão, onde as amas assustavam as crianças com as mais terríveis histórias sobre as travessuras do Saci.

Há quem acredite que o Saci nasce em brotos de bambus, onde vivem por sete anos.


Mas cuidado!

Não espreite os espaços ocos do bambu para vê-lo, porque espertinho como ele é, pode soprar uma brasa de cachimbo e cegar os mais curiosos. Depois disso, vivem mais setenta e sete anos atentando a vida das pessoas e animais, depois morrem e viram um cogumelo venenoso ou uma orelha de pau.

Mas, como o Saci vive nas matas, ele conhece todas as ervas da floresta, e sabe os efeitos da fabricação de chás e medicamentos feitos com plantas.

Só ele controla e guarda os segredos e todos estes conhecimentos. Aqueles que penetram nas florestas em busca destas ervas, devem, pedir sua autorização, caso contrário, serão vítimas de suas travessuras.


O Saci desperta sentimentos diferentes nas pessoas.

Segundo contam, como o Saci se esconde nos redemoinhos de vento, pode-se captura-lo jogando uma peneira sobre os redemoinhos. Depois de capturado, deve-se retirar o seu capuz para garantir sua obediência e então prende-lo numa garrafa.

Mas também há quem diga que quem conseguir tirar-lhe o capuz, é recompensado com a realização de um desejo. Ou que para apanha-lo deve atirar um rosário sobre o redemoinho de vento.

O fato é que a lenda do Saci é conhecida em todas as regiões do Brasil e pode até sofrer algumas modificações. Em alguns lugares, acredita-se que o Saci tenha as mãos furadas no centro, e que sua maior diversão é jogar uma brasa para o alto para que esta atravesse os furos. Noutros lugares dizem que ele faz isso com uma moeda.

Para fugir do Saci, o melhor é atravessar um riacho ou então colocar cordas com nós em seu caminho, para que ele pare para os desatar, deixando a pessoa escapar.



Em Portugal, há quem o conheça como o Fradinho da Mão Furada ou também Pesadelo.

Sabe o que ele faz?

Entra sorrateiramente à noite pelo buraco da fechadura da porta do quarto de dormir e coloca-se em cima das pessoas causando os mais terríveis pesadelos. Só quando a pessoa acorda, é que ele vai embora.

O Pesadelo é o Diabo que vem com uma carapuça e com uma mão muito pesada.
Ao dormir de barriga para cima, o pesadelo põe a mão no peito da pessoa e não a deixa gritar. Se alguém consegue retirar-lhe a carapuça, ele foge para o telhado.


~ Outros Sacis ~

É possível que já tenha ouvido falar sobre mais do que uma espécie de Saci tais como o Pererê, o Trique e o Saçurá.


E o Caipora? Há quem diga que é o Pai de Saci!



No mato, quando se ouve um “trique” é sinal que deve andar por perto um Saci trique, um menino moreninho e muito brincalhão.



O Saci saçurá é um menino negrinho de olhos vermelhos.



~ Matinta Perêra ~

Uns dizem que é o Saci-pererê na forma de uma ave cheia de mistério com um assobio confuso, para que ninguém saiba de onde vem. Outros dizem que é também o Saci-pererê na forma de uma velha vestida de preto, com parte do rosto coberto. Conta-se que prefere sair nas noites escuras, sem lua e que quando vê uma pessoa sozinha, assobia ou grita, e cujo som lembra a expressão: "Matinta Perêra".

Hoje me dia, existe até o dia do Saci.

Com o objetivo de valorizar mais o folclore nacional, diminuindo a influência do Halloween no Brasil, foi criado o Dia do Saci no dia 31 de outubro.


Vamos comemorar o Dia do Saci
contando uma lenda do floclore brasileiro!
Valorizar o folclore nacional é
preservar a cultura do nosso país!

 - By Si Arian -

Halloween e Seus Encantos - Dia 31 de Outubro


Este post dedico a minha filha Camilla, Bruxinha Trina (bruxinhatrina.blogspot.com), pois desde a sexta-feira passada foi uma correria aqui em casa para a apresentação como trabalho de escola na preparação do seminário e confecção das fantasias, tanto dela como dos colegas, e decoração da sala de aula. Imaginem o agito que foi!!!

Sinceramente, deu um pouquinho de trabalho, mas no final foi muito compensador. É muito gostoso participar, Valeu galera!!!

Slogan do grupo TRAVESSOS: AUÊ!!!




A comemoração do Halloween no Brasil é recente. Chegou ao nosso país através da grande influência da cultura americana, principalmente vinda pela televisão e pela propagação da festa em território nacional pelos cursos de língua inglesa, pois valorizam e comemoram esta data com seus alunos: uma forma de vivenciar com os estudantes a cultura norte-americana.



No  Dia das Bruxas, comemora-se o ano-novo com rituais e pedidos. "A novidade deste Halloween é que o planeta regente será Lua em 2012 que representa o princípio feminino, a mãe, a infância, o lar materno, o passado, os ancestrais e as memórias", conta a bruxa Tânia Gori.

Muitos brasileiros defendem que a data nada tem a ver com nossa cultura e, portanto, deveria ser deixada de lado. Argumentam que o Brasil tem um rico folclore que deveria ser mais valorizado.

Acredito que não precisamos deixar de lado, mas também devemos propagar a nossa cultura através do nosso folclore que é riquíssimo em lendas!!!


Para tanto, foi criado pelo governo, em 2005, o Dia do Saci, comemorado também em 31 de outubro. Mas, infelizmente, muito pouco propagado!!!

Mas de onde surgiu esse misterioso e sinistro costume?"

O Halloween é uma festa comemorativa celebrada todo ano no dia 31 de outubro, véspera do dia de Todos os Santos.  Mundialmente conhecida como "O dia das Bruxas ou Halloween", que é uma festa típica que acontece nos países anglo-saxônicos, com especial relevância nos Estados Unidos. Neste país, levada pelos imigrantes irlandeses, ela chegou em meados do século XIX.

~ História do Dia das Bruxas ~

A história desta data comemorativa tem mais de 2500 anos. Surgiu entre o povo celta, que acreditavam que no último dia do verão (31 de outubro), os espíritos saiam dos cemitérios para tomar posse dos corpos dos vivos. Para assustar estes fantasmas, os celtas colocavam, nas casas, objetos assustadores como, por exemplo, caveiras, ossos decorados, abóboras enfeitadas entre muitos outros.


Por ser uma festa pagã foi condenada na Europa durante a Idade Média, quando passou a ser chamada de Dia das Bruxas. Aqueles que comemoravam esta data eram perseguidos e condenados à fogueira pela Inquisição. Com o objetivo de diminuir as influências pagãs na Europa Medieval, a Igreja cristianizou a festa, criando o Dia de Finados (2 de novembro).




Na lenda as máscaras e fantasias eram utilizadas para enganar maus espíritos. Atualmente a celebração tem costumes diferentes e, por conta da popularização dos Estados Unidos, as fantasias fazem parte da diversão.


Doce ou travessura? Está na hora do Halloween, festas à fantasia e abóboras com velas acesas na porta de casa. A comemoração tem duas origens, a católica como celebração de Todos os Santos e a pagã conhecida como Samhain uma data mágica que abre os portais dos mundos visível e invisível.




As bruxas tem um papel importantíssimo no Halloween. Não é à toa que o dia 31 de Outubro é conhecida como "Dia das Bruxas" em português. Segundo várias lendas, as bruxas se reuniam duas vezes por ano, durante a mudança das estações: no dia 30 de abril e no dia 31 de outubro.
Chegando em vassouras voadoras, as bruxas participavam de uma festa chefiada pelo próprio Diabo.
Elas jogavam maldições e feitiços em qualquer pessoa, transformavam-se em várias coisas e causavam todo tipo de transtorno. 
Diz-se também que para encontrar uma bruxa era preciso colocar suas roupas do avesso e andar de costas durante a noite de Halloween.
Então, à meia-noite, você veria uma bruxa!


A crença em bruxas chegou aos Estados Unidos com os primeiros colonizadores. Lá, elas se espalharam e misturaram-se com as histórias de bruxas contadas pelos índios norte-americanos e, mais tarde, com as crenças na magia negra trazidas pelos escravos africanos.


O gato preto é constantemente associado às bruxas. Lendas dizem que bruxas podem transformar-se em gatos.


Algumas pessoas acreditavam que os gatos eram os espíritos dos mortos. Muitas superstições estão associadas aos gatos pretos. Uma das mais conhecidas é a de que se um gato preto cruzar seu caminho, você deve voltar pelo caminho de onde veio, pois se não o fizer, é azar na certa.


~ Significado dos Símbolos e Tradições ~

Se analisarmos o modo como o Halloween é celebrado hoje, veremos que pouco tem a ver com as suas origens: só restou uma alusão aos mortos, mas com um carácter completamente distinto do que tinha ao princípio. Além disso foi sendo pouco a pouco incorporada toda uma série de elementos estranhos tanto à festa de Finados como à de Todos os Santos.

Esta festa, por estar relacionada em sua origem à morte, resgata elementos e figuras assustadoras.

Veja os símbolos comuns desta festa:


~Druidas ~

Estes eram membros de um culto sacerdotal entre os celtas na antiga França, Inglaterra e Irlanda que adoravam deuses semelhantes aos dos gregos e romanos, mas com nomes diferentes. Pouco se sabe sobre eles, pois os sacerdotes passavam seus ensinamentos apenas oralmente jurando e fazendo jurar segredo. Algumas práticas porém são conhecidas. Eles moravam nas florestas e cavernas, e diziam dar instruções, fazer justiça e prever o futuro através de vôos de pássaros, do fogo, do fígado e outras entranhas de animais sacrificados. Os druidas também ofereciam sacrifícios humanos e tinham como sagrados a lua, a "meia-noite", o gato, o carvalho, etc. Os druidas foram dizimados pelos romanos na França e Inglaterra antes do final do primeiro século, mas continuaram ativos na Irlanda até o quarto século.


~ Gostosura ou Travessura ~

No inglês, Trick or Treat, pouco comum por aqui, porém a cada dia ganha mais força, é como se fosse o São Cosme e Damião dos Ingleses e Americanos.
Crianças fantasiadas e bruxas, fantasmas, monstros, vampiros, etc, vão as casas falando o bordão, e ai de quem não der doces para a criançada!


~ As Bruxas ~

A Bruxa era mulher dotada de grande intuição, profundamente ligada às forças da natureza, capaz de provocar feitiços, tamanha a sua crença no ocultismo. 
Acredita-se que elas lançavam feitiços nas pessoas, transformando-as em vários objetos. A relação das bruxas com o halloween começou na Idade Média em que todos os curandeiros eram chamados de bruxos pela Igreja Católica e lançados na fogueira. Depois de muitas transformações a festa de “todos os santos” foi associada às bruxas e passou a ser conhecida como “O dia das bruxas” apenas nos países de língua portuguesa.


~ Abóboras - Jack O'Lantern (Jack da Lanterna) ~

Simboliza a fertilidade e a sabedoria.
A tradicionalíssima abóbora que é esculpida dando o formato de um rosto com olhos, boca e nariz, normalmente com a intenção de ficar apavorante, mas poucos conseguem este efeito. Também é encontrada nos mais variados formatos, dependendo da criatividade do artista.
Nos Estados Unidos os imigrantes substituiriam os nabos pelas abóboras. Desta maneira a abóbora é hoje o maior símbolo do Dia das Bruxas.


~ As Fogueiras ~

A palavra inglesa para fogueira (de acampamento, festas, etc.) é "Bonfire", que na verdade vem de "Bone" (osso) + "Fire" (fogo). Nas celebrações da "Vigília de Samhain" nos dias 31 de outubro, os druidas acreditavam poder ver boas coisas e mal agouros do futuro através do fogo. Nestas ocasiões, os druidas construíam grandes fogueiras com cestas de diversos formatos e queimavam vivos prisioneiros de guerra, criminosos e animais. Observando a posição dos corpos em chama, eles diziam ver o futuro. Mais tarde, mulheres, crianças, filósofos e cientistas foram "assados" vivos por católicos, calvinistas e luteranos.



~ As Máscaras e Fantasias ~

Simbolizam os espíritos, os enviados de outros planos espirituais. 
Eram utilizadas para enganar maus espíritos.


~ As Velas ~

Indica os caminhos para os espíritos do outro plano astral. Muito usado no Dia das Bruxas nas cores roxa, preta e laranja, indicam os caminhos para os espíritos de outro plano astral.



~ A Lua ~

Acreditava-se que a lua cheia marcava a época de praticar certos rituais ocultos.





~ A Vassoura ~

Simboliza o poder feminino que pode efetuar a limpeza da eletricidade negativa. Equivocadamente, pensa-se que ela servia para transporte das bruxas.
Capaz de limpar os ambientes das energias negativas, é o símbolo do poder feminino. Uma vassoura de Halloween não pode ser tocada, muito menos usada para varrer o chão, ela só é usada para varrer as más energias.



~ As moedas ~

Devem ser recolhidas no final da festa para serem doadas aos necessitados.




~ A Maçã ~

Fruta associada aos deuses do amor, é utilizada na festa como símbolo de vida.




~ A Aranha ~

Simboliza o destino e o fio que tecem suas teias, o meio, o suporte para seguir em frente.




~ A Varinha Mágica ~

Instrumento usado para direcionar as energias, com a varinha, os bruxos e bruxas invocam deuses, fazem magias e penetram em outros planos astrais.




~ O Caldeirão ~

Fazia parte da cultura - como mandaria a tradição. Dentro dele, os convidados devem atirar moedas e mensagens escritas com pedidos dirigidos aos espíritos.
“É dentro dele que as coisas se transformam: o grão torna-se alimento, a raiz vira remédio, o desejo acontece, e o sonho vira realidade”.
“Representa a essência da fertilidade”.



~ O Cálice Mágico ~

O cálice é o instrumento em magia que simboliza o Poder da Grande Mãe e sua infinita fertilidade.
De princípio feminino, o cálice pode ser usado no lugar do caldeirão.
Muitos(as) bruxos(as) preferem o cálice de prata, por estar associado à lua, outras de cristal, então a opção torna-se pessoal.
É utilizado para beber vinhos sagrados, poções mágicas, ou somente para portar água durante os rituais, que deve estar sempre presente no altar simbolizando o elemento água.



~ Chapéus Pontudos - Chapéu de Magia das Bruxas ~

Símbolo de hierarquia sacerdotal entre as bruxas.
Esta pode ser a mais típica e conhecida vestimenta Wicca e símbolo oficial das bruxas. É muito importante para as bruxas usar o chapéu. Mas há uma boa razão.As Bruxas usam o chapéu de cone, como o mago usa o seu chapéu meio murcho, só que o da bruxa foi criado como uma pirâmide - uma forma que seja conhecida por colocar as energias em frequências.



~ Os Cetros ~

Já os Cetros eram usados mais para um sentindo simbólico de poder. Grandes chefes e autoridades o usavam durante toda Idade Média. Sendo mais curto e muito comum ser adornado de riquezas.
Mas ele pode ser um pouco maior, mas ainda menor que o Cajado. Normalmente sua ponta contém algum material resistente em formato redondo, um símbolo, ou tanto em Cajados como Cetros, pode ser algo afiado para proteger seu possuidor.


~ Os Bilhetes ~

Os bilhetes com os pedidos, devem ser incinerados para que aquilo que é solicitado através da mensagem escrita seja mais rapidamente atendido, pois se elevará através da fumaça.



~ O Morcego ~

Simbolizam a clarividência, pois que vêem além das formas e das aparências, sem necessidades da visão ocular. Captam os campos magnéticos pela força da própria energia e sensibilidade.





~ O Sapo ~

Está ligado à simbologia do poder da sabedoria feminina, símbolo lunar e atributo dos mortos e de magia feminina.



~ O Gato Preto ~

Símbolo da capacidade de meditação e recolhimento espiritual, autoconfiança, independência e liberdade. Plena harmonia com o Universo.




~ O Athame ou Atame das Bruxas e Bruxos em Magia ~ 

Instrumento de magia direcionador de energia nos rituais ou encantamentos.
O Atame representa o princípio masculino e simboliza a força da bruxa ou do bruxo.



~ O Pentagrama ~

O pentagrama é usado como proteção, e corresponde ao Norte, ao elemento da Terra.
Sua cor é verde, a sua época do ano é o Inverno, e o seu tempo é a Noite.
O pentagrama é associado com o corpo da bruxa, e é usado para proteger e manifesto.



~ O Livro das Sombras - Grimório ~ 

Livro que contêm conhecimentos sobre magias, poções, rituais, encantos e outras sabedorias antigas.
Dizeres:
“Para a esquerda e direita de mim, acima e abaixo de mim, despertar o espírito da natureza e Mágico dentro de mim.”
“Eu sou um(a) amigo(a) maravilhoso(a) do Universo, e assim vai ser.”



~ O Altar ~


O altar mágico é fundamental para a vida de uma bruxa ou bruxo.
Ele será seu ponto de conexão com a Deusa, seu ponto focal mágico. Será onde você realizará seus rituais, suas celebrações, seus feitiços. 




 ~ Cores ~

Laranja - cor da vitalidade e da energia que gera força. Os druidas acreditavam que nesta noite, passagem para o Ano Novo, espíritos de outros planos se aproximavam dos vivos para vampirizar a energia vital encontrada na cor laranja.

Preto - cor sacerdotal das vestes de muitos magos, bruxas, feiticeiras e sacerdotes em geral. Cor do mestre.

Roxocor da magia ritualística.


Toc, Toc... "Gostosura ou Travessuara???"
Tenha um Dia das Bruxas assustador!!!
Feliz Halloween!


x_3cf83eed



FASES DA LUA INTERATIVO:

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Parece Milagre...


"Igualzinho ao que acontece com todas as pessoas, num trecho ou outro da estrada, eu já senti tanta dor que parecia que os golpes haviam me quebrado toda por dentro. Não sabia se era possível juntar os pedaços, por onde começar, nem se o cansaço me permitiria movimentos na direção de qualquer tentativa. Quando o susto é grande e dói assim, a gente precisa de algum tempo para recuperar o fôlego outra vez. Para voltar a caminhar sem contrair tanto os ombros e a vida. Um espaço para a gente quase se reinventar. O tempo passa. O fôlego retorna. Parece milagre, mas as sementes de cura começam a florescer nos mesmos jardins onde parecia que nenhuma outra flor brotaria. A alma é sábia: enquanto achamos que só existe dor, ela trabalha, em silêncio, para tecer o momento novo. E ele chega.”

- Ana Jácomo -



segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Dia Nacional do Livro - 29 de Outubro


ESFORCE-SE PARA SER O LIVRO ABERTO!

Eu sou o livro na estante que fica teimosamente fechada, juntando poeira, e cujos tesouros estão escondidos? Ou eu sou o livro aberto, deitado no colo de alguém, minhas páginas virando, história que se desdobra, plissados ​​com amor? Esforce-se para ser o livro aberto.

Às vezes, eu sou tanto o livro como o escriba ágil. Eu não posso divorciar a escrita da vida, nem a vida da escrita. O ato de escrever para um escritor é sempre mais do que uma carreira. É sempre mais do que apenas o que você faz. É quem você é e como você percebe o sentido da vida. É por isso que um escritor diz: "É a minha vocação."

O escriba é o contador de histórias, o pensador, o narrador, e do escritor em mim. O livro é você e eu e todos os personagens que nos colidem na trama de alguma forma. Somos candidatos e estamos descobrindo.  Como um livro aberto, nossas vidas são feitos para serem lidos e testemunhas como histórias para os outros.

- Christina -

Tradução de Strive to be that open book

domingo, 28 de outubro de 2012

Sei



Sabe, quando a gente tem vontade de encontrar 
A novidade de uma pessoa 
Quando o tempo passa rápido 
Quando você está ao lado dessa pessoa 
Quando dá vontade de ficar nos braços dela 
E nunca mais sair 

Sabe, quando a felicidade invade 
Quando pensa na imagem da pessoa 
Quando lembra que seus lábios encontraram 
Outros lábios de uma pessoa 
E o beijo esperado ainda está molhado 
E guardado ali... 

Em sua boca 
Que se abre e sorri feliz 
Quando fala o nome daquela pessoa 
Quando quer beijar de novo muitos lábios 
Desejados da sua pessoa 
Quando quer que acabe logo a viagem 
Que levou ela pra longe daqui 

Sabe, quando passa a nuvem brasa 
Arde o corpo, sopro do ar que trás essa pessoa 
Quando quer ali deitar, se alimentar 
E entregar seu corpo pra pessoa 
Quando pensa porque não disse a verdade 
É que eu queria que ela estivesse aqui 

Sabe, quando a felicidade invade 
Quando pensa na imagem da pessoa 
Quando lembra que seus lábios encontraram 
Outros lábios de uma pessoa 
E o beijo esperado ainda está molhado 
E guardado ali... 

Em sua boca 
Que se abre e sorri feliz 
Quando fala o nome daquela pessoa 
Quando quer beijar de novo muitos lábios 
Desejados da sua pessoa 
Quando pensa porque não disse a verdade 
É que eu queria que ela estivesse aqui 

Sei, eu sei.

- Nando Reis -

sábado, 27 de outubro de 2012

Esse Cara Sou Eu



O cara que pensa em você toda a hora
Que conta os segundos se você demora
Que está todo o tempo querendo te ver
Porque já não sabe ficar sem você

E no meio da noite te chama
Pra dizer que te ama
Esse cara sou eu

O cara que pega você pelo braço
Esbarra em quem for que interrompa seus passos
Que está do seu lado pro que der e vier
O herói esperado por toda mulher

Por você ele encara o perigo
Seu melhor amigo
Esse cara sou eu

O cara que ama você do seu jeito
Que depois do amor você se deita em seu peito
Te acaricia os cabelos, te fala de amor
Te fala outras coisas, te causa calor

De manhã você acorda feliz
Num sorriso que diz
Que esse cara sou eu
Esse cara sou eu

Eu sou o cara certo pra você
Que te faz feliz e que te adora
Que enxuga seu pranto quando você chora
Esse cara sou eu
Esse cara sou eu

O cara que sempre te espera sorrindo
Que abre a porta do carro quando você vem vindo
Te beija na boca, te abraça feliz
Apaixonado te olha e te diz
Que sentiu sua falta e reclama
Ele te ama
Esse cara sou eu

Esse cara sou eu
Esse cara sou eu
Esse cara sou eu
Esse cara sou eu

- Roberto Carlos -

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

O Tempo


Um autor desconhecido escreveu certa vez que a Alegria, a Tristeza, a Vaidade, a Sabedoria, o Amor e outros sentimentos habitavam uma pequena ilha. Certo dia, foram avisados que essa ilha seria inundada. 

Preocupado, o Amor cuidou para que todos os outros se salvassem, falando: 

Fujam todos, a ilha vai ser inundada. 

Todos se apressaram a pegar seu barquinho para se abrigar em um morro bem alto, no continente. Só o Amor não teve pressa. Quando percebeu que ia se afogar, correu a pedir ajuda. 

Para a Riqueza apavorada, ele pediu: Riqueza, leve-me com você. 
Ao que ela respondeu: Não posso, meu barco está cheio de ouro e prata e não tem lugar para você.

Passou então a Vaidade e ele disse: Dona Vaidade, leve-me com você... 
Sinto muito, mas você vai sujar meu barco. 

Em seguida, veio a Tristeza e o amor suplicou: Senhora Tristeza, posso ir com você? 
Amor, estou tão triste que prefiro ir sozinha. 

Passou a Alegria, mas se encontrava tão alegre que nem ouviu o amor chamar por ela. 

Então passou um barquinho, onde remava um senhor idoso, e ele disse: 
Sobe, Amor, que eu te levo. 

O amor ficou tão feliz, que até se esqueceu de perguntar o nome do velhinho. 

Chegando ao morro alto, onde já estavam os outros sentimentos, ele perguntou à sabedoria: 
Dona Sabedoria, quem era o senhor que me amparou? 
Ela respondeu: O Tempo. 
O Tempo? Mas por que ele me trouxe aqui? 
Porque só o tempo é capaz de ajudar e entender um grande amor.

*   *   *

Dentre todos os dons que a Divindade concede ao homem, o tempo tem lugar especial. É ele que acalma as paixões indevidas, ensinando que tudo tem sua hora e local certos.

É ele que cicatriza as feridas das profundas dores, colocando o algodão anestesiante nas chagas abertas.

É o tempo que nos permite amadurecer, através do exercício sadio da reflexão, adquirindo ponderação e bom senso.

É o tempo que desenha marcas nas faces, espalha neve nos cabelos, leciona calma e paciência, quando o passo já se faz mais lento.

É o tempo que confirma as grandes verdades e destrói as falsidades, os valores ilusórios.

O tempo é, enfim, um grande mestre, que ensina sem pressa, aguarda um tanto mais e espera que cada um a sua vez, se disponha a crescer, servir e ser feliz.

E é o tempo, em verdade, que nos demonstra, no correr dos anos, que o verdadeiro amor supera a idade, a doença, a dificuldade, e permanece conosco para sempre.

*   *   *

Neste mundo, tudo tem a sua hora. Cada coisa tem o seu tempo.

Há o tempo de nascer e o tempo de morrer. Tempo de plantar e de colher. Tempo de derrubar e de construir.

Há o tempo de se tornar triste e de se alegrar. Tempo de chorar e de sorrir. Tempo de espalhar pedras e de juntá-las.

Tempo de abraçar e de se afastar.

Há tempo de calar e de falar. Há o tempo de guerra e o tempo de paz. Mas sempre é tempo de amar.

Redação do Momento Espírita, com base no texto História de amor, de autoria
desconhecida e no cap. 3, versículos 1 a 8 do livro Eclesiastes, da Bíblia, ed. Paulinas.
Disponível no CD Momento Espírita, v. 5, ed. Fep.
Em 09.03.2009.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Olhar...

 

"Quem não compreende um olhar,
tampouco compreenderá
uma longa explicação."

"A menina afegã", considerada por muitos a foto mais
importante do mundo. Tirada por Steve McCurry,
a foto retrata Sharbat Gula, que exibe um olhar triste.
A foto foi tirada em 1984 durante a guerra do Vietnã.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Coloque Um Espelho na Alma!!!



Vá tranquilo no barulho desta vida frenética e pense em quanta paz pode existir no silêncio...
Com dignidade, sem se comprometer, faça de tudo para mover-se de acordo com que está próximo da verdade de um modo claro e sereno escute aos outros o ignorante nos surpreende, pois também ele tem uma história para contar.
Evite quem é agressivo ou quem fala muito alto, porque ele oprime teu espírito.
Não se compare aos outros, você pode se tornar presunçoso ou invejoso.

Coloque um espelho na alma... haverá sempre alguém que estará acima ou abaixo de você.
Dedique-se ao seu trabalho por mais humilde que ele seja, é a única coisa verdadeira no alternado jogo da sorte. Seja cauteloso nos afazeres, o mundo é pleno de enganos.
Não seja cego perante a verdadeira honestidade, há muita gente que luta por altos ideais
e há heroísmo em qualquer lugar.

Seja você mesmo e, acima de tudo, não finja afeto, não seja cínico no amor, porque apesar das tristezas e desilusões, o amor é como um prado, sempre verde.
Aceite a passagem dos anos e abandone sem arrependimentos as inquietações da juventude.
Habitue seu espírito a ser forte, porque ele lhe sustenta nas adversidades inesperadas e não faz dramas por coisas que não existem. Os medos nascem somente do seu cansaço ou da solidão. Seja doce para consigo mesmo. Coloque um espelho na alma.

Você é filho do universo, não menos que as árvores ou as estrelas, tem o direito de estar no mundo e, compreendendo ou não, saiba que o universo é justo do modo mesmo como é,
portanto esteja em paz com Deus, seja qual for o seu modo de idealizá-lo e esteja em paz com a sua alma, quaisquer que sejam os seus problemas.
Desejos, hipocrisia, ingratidão e sonhos, tudo se esvai em fumaça. O mundo é ainda belo.
Coloque um espelho na alma e lute para ser feliz.

Desconheço o Autor!

Fonte: Mensageiro de Luz
 

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.