quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Jóias Devolvidas



Narra antiga lenda árabe, que um rabi, religioso dedicado, vivia muito feliz com sua família. Esposa admirável e dois filhos queridos.
Certa vez, por imperativos da religião, o rabi empreendeu longa viagem ausentando-se do lar por vários dias.
No período em que estava ausente, um grave acidente provocou a morte dos dois filhos amados.
A mãezinha sentiu o coração dilacerado de dor. No entanto, por ser uma mulher forte, sustentada pela fé e pela confiança em Deus, suportou o choque com bravura.
Todavia, uma preocupação lhe vinha à mente: como dar ao esposo a triste notícia?
Sabendo-o portador de insuficiência cardíaca, temia que não suportasse tamanha comoção.
Lembrou-se de fazer uma prece. Rogou a Deus auxílio para resolver a difícil questão.
Alguns dias depois, num final de tarde, o rabi retornou ao lar.
Abraçou longamente a esposa e perguntou pelos filhos...
Ela pediu para que não se preocupasse. Que tomasse o seu banho, e logo depois ela lhe falaria dos moços.
Alguns minutos depois estavam ambos sentados à mesa. A esposa lhe perguntou sobre a viagem, e logo ele perguntou novamente pelos filhos.
Ela, numa atitude um tanto embaraçada, respondeu ao marido: Deixe os filhos. Primeiro quero que me ajude a resolver um problema que considero grave.
O marido, já um pouco preocupado perguntou: O que aconteceu? Notei você abatida! Fale! Resolveremos juntos, com a ajuda de Deus.
Enquanto você esteve ausente, um amigo nosso visitou-me e deixou duas jóias de valor incalculável, para que as guardasse. São jóias muito preciosas! Jamais vi algo tão belo!
O problema é esse! Ele vem buscá-las e eu não estou disposta a devolvê-las, pois já me afeiçoei a elas. O que você me diz?
Ora, mulher! Não estou entendendo o seu comportamento! Você nunca cultivou vaidades!... Por que isso agora?
É que nunca havia visto jóias assim! São maravilhosas!
Podem até ser, mas não lhe pertencem! Terá que devolvê-las.
Mas eu não consigo aceitar a idéia de perdê-las!
E o rabi respondeu com firmeza: Ninguém perde o que não possui. Retê-las equivaleria a roubo!
Vamos devolvê-las, eu a ajudarei. Iremos juntos devolvê-las, hoje mesmo.
Pois bem, meu querido, seja feita a sua vontade. O tesouro será devolvido. Na verdade isso já foi feito. As jóias preciosas eram nossos filhos.
Deus os confiou à nossa guarda, e durante a sua viagem veio buscá-los. Eles se foram.
O rabi compreendeu a mensagem. Abraçou a esposa, e juntos derramaram grossas lágrimas. Sem revolta nem desespero.

Do Livro "Quem Tem Medo da Morte" - Richard Simonetti

Existe uma palavra-chave para enfrentarmos com serenidade e
equilíbrio a morte de um ente querido: submissão.
Ela exprime a disposição de aceitar o
inevitável, considerando que,
acima dos desejos humanos,
prevalece a vontade soberana de Deus,
que nos oferece a experiência da morte
em favor do aprimoramento de nossa vida.
 Quantas vezes tomamos posse de algo que não nos pertence???
Talvez nossas vidas fossem muito mais calmas se entendêssemos
que tudo que temos foi concedido por Deus...
- Richard Simonetti - 


***
Os filhos são quais jóias preciosas que o Criador nos confia a fim de que os ajudemos a burilar-se.
Não percamos a oportunidade de auxiliá-los no cultivo das mais nobres virtudes. Assim, quando tivermos que devolvê-los a Deus, que possam estar ainda mais belos e mais valiosos.
- Momento Espírita - 







7 comentários:

  1. Lindíssima mensagem.Bom te ver e ler novamente!Estavas sumida? rs beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Olá SI
    Uma história muito comovente, o amor sabe tratar os problemas e as dores com a pessoa que ama.
    Um post muito bonito,
    abraço fraternal
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Amiga gostaria de lhe pedir para me adicionar a sua lista de seguidores.Pois tive que apagar todo o meu blog, peguei um código com vírus e eu não sabia. Lutei para encontrar ai tive que deletar para não danificar o meu computador e não passar para as outros pessoas. tudo.Chorei de raiva diante do pc. Conto com sua colaboração em me seguir novamente. Um beijo e muito grata.
    Ana Brisa

    ResponderExcluir
  4. Com saudades da sua casinha virtual
    estou com meus dias um pouco complicado,
    mais se Deus quiser tudo volta ao normal um dia.
    Desejo um feliz dia dos pais perto ou longe
    da sua presença seja um domingo dos pais
    de amor união e paz.
    No meu blog tem dois selinhos a esquerda do blog
    convido você a pegar os dois selinhos e fazer sua
    incrição nos blogs onde será feito o sorteio dos blogs do Brasil.
    Dia 10/09/012 será meu aniversário será feito o sorteio
    de 2 livros meus.
    Com os 2 selinhos você tera 2 oportunidades de ganhar.
    Conto com sua colaboração ficarei feliz com sua participação.
    Estou sorteando também 2 livros só para Portugal
    assim me sinto mais a vontade tenho grandes amizades Além do Mar
    assim como todos os blogueiros também tem.
    PS:Só vale inscrição para blog.(Facebook)
    Não:
    Um beijo carinhoso lindo final de semana beijos,Evanir.

    ResponderExcluir
  5. Nossa,que história mais comovente e muito linda!Na verdade nesta vida nada nos pertence,tudo é mesmo de Deus!Bjs e bom final de semana!

    ResponderExcluir
  6. Olá estou passando para uma visita,estava com saudades do seu cantinho!!!
    Beijos da Taty
    www.blogdataty68.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Estou passando para lhe desejar um ótimo Dia dos Pais... parabéns extensivos para vc e todos os pais... parabenize os dos amigos que tem um..rs.Tudo de bom, fique com Deus!

    ResponderExcluir

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós”
(Antoine de Saint-Exupery).

"Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las."
(Voltaire)

"Agradecer o bem que recebemos é retribuir um pouco do bem que nos foi feito".
(Augusto Branco)...

Agradeço a visita!!
Seu comentário é muito bem vindo!
Beijos da Si Arian!

 

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.